DICAS: Melhor solução de rent-a-car

melhor solução rent a car

Num artigo anterior, falamos sobre sobre situações a ter em conta no aluguer de carros. Hoje, entramos mais em detalhe sobre a melhor solução de rent-a-car tendo em conta a nossa experiência.

Se procurarmos no Googlerent-a-car“, temos cerca de 54 800 000 resultados. Destes, muitos são artigos, outros são empresas como a Europcar e Avis, e outros ainda são empresas como a Jetcost e Rentalcars, cujo intuito é serem uma espécie de “Trivago” dos carros.

O leque de oferta é enorme e, frequentemente quando assim é, o comprador sente-se mais confuso que esclarecido.

No que diz respeito à minha experiência enquanto agente de viagens, nomeadamente em coisas que correram mal, as rent-a-car ditas low cost fazem, como a Ryanair enquanto companhia aérea, por que o cliente opte sempre pelos serviços extra. Era natural ter os meus clientes a contar-me que foram forçados a comprar seguros extra para que os deixassem levantar o carro. Pior ainda era quando vinham ter comigo um ou dois meses depois da viagem a reclamar que a rent-a-car lhes tinha debitado dinheiro do cartão de crédito sem os informar.

É claro que estas situações não acontecem com todos e eu só conhecia sempre a parte do cliente e não da rent-a-car. Pessoalmente, já reservei em companhias de renome onde foi um pesadelo. A mais recente foi a Avis, em Malta, mas são águas passadas e uma situação para recontar noutro post.

Falando da minha experiência enquanto utilizadora, independentemente de ser agente de viagens, procuro sempre a solução que, no todo, me fique mais barata. Como já mencionado no post anterior sobre rent-a-car, há o valor do aluguer MAIS as restantes taxas, cauções e afins. Hoje tenho mais de 25 anos, mas já aluguei carros em que tive que pagar a taxa de condutor jovem, por exemplo. E ainda assim consegui poupar.

Como? Pesquisa.

Nada mais, nada menos. Já passei horas a pesquisar sobre rent-a-car, outras tantas ao telefone a fazer 1001 perguntas a quem estava do outro lado, tudo para que conseguisse as melhores condições. E não acabei com licenciatura em rent-a-car porque ainda não criaram esse diploma! 😉 (brincadeira. Não sei tudo!)

Descobri coisas muito interessantes, como o facto de existirem diferentes tipos de seguros:

  • Seguros comprados à rent-a-car diretamente:

    • Há seguros que cobrem tudo e têm custos mais elevados para diminuir franquias e cauções;
    • Há seguros que cobrem o carro parcialmente. É necessário deixar na mesma uma franquia/caução de valor maior que no seguro anterior, mas às vezes podemos poupar muito dinheiro ao optar por esta opção. No entanto, não é algo que todas as companhias tenham.
    • Contratar estes seguros antes, por telefone ou online (mediante o que está disponível) pode ser mais barato. Já perdi uns euros por não ter contratado logo o seguro enquanto estava em linha com a empresa de aluguer.
  • Seguros comprados através de canais de reserva:

    • Praticamente todos dão a possibilidade de se acrescentar um seguro que elimina franquias. No entanto, há uma contrapartida: porque este seguro não é o da rent-a-car diretamente, há possibilidade de, caso tenhamos um acidente, termos que pagar o estrago e só depois nos ser devolvido esse montante. Isto porque são outras empresas de seguro a cobrir esses gastos.

Com tanta opção, afinal qual delas é melhor?!

Como tudo na vida, esta não é uma pergunta com uma resposta a preto e branco. Regra geral, compensa fazer a reserva através de um canal de reserva de terceiros e depois pedir seguros diretamente à empresa de aluguer.

E porque é que a empresa de aluguer não faz um preço tão bom?

Aqui já entramos dentro do conceito de contratação. O que acontece muitas das vezes é que a empresa de aluguer passa melhores tarifas às empresas terceiras ou dá-lhes comissões sobre as quais as empresas terceiras depois fazem descontos. Simples (pelo menos para quem entende do assunto). Mas então não seria melhor as empresas fazerem os melhores preços e pronto? Provavelmente, sim. Mas eliminaríamos também a possibilidade de nós, o consumidor, termos uma maior opção de escolha.

Para além disto, as empresas de aluguer são muitas das vezes detentoras ou acionistas das empresas terceiras ou de outras empresas de aluguer low cost. Ou seja, acabam por ganhar pelos dois lados e não perder dinheiro nenhum no desconto que estão a fazer.

Então quais os melhores comparadores?

A Jetcost e a RentalCars acabam por ser as mais completas. No entanto, sugiro sempre que se pesquise e/ou contacte a empresa diretamente (a que nos aparece nas pesquisas) e uma agência de viagens. Falo da agência de viagens porque muitas das vezes têm conhecimentos de rent-a-car locais, com melhores preços e melhores condições. Estas rent-a-car nem sempre aparecem nos resultados porque empresas maiores como a Avis, Europcar e Hertz dominam o mercado.

A nível pessoal, a melhor rent-a-car com quem já tratei e com quem tudo correu às mil maravilhas foi a Europcar. Simplesmente excelente, com bons carros e bom atendimento.

Tens mais alguma dúvida sobre rent-a-car? Envia-nos uma mensagem 🙂

Deixe uma resposta