MALTA: Uma pérola no mediterrâneo

E quando temos uma pérola no mediterrâneo que ignoramos?

Uma pérola no mediterrâneo cittadella gozo

Já ouviram falar de Malta?

Hoje acredito que sim. Especialmente porque as companhias aéreas estão agora a começar a apostar na ilha e os operadores turísticos e agências de viagens também. Mas aposto que, se fizesse a mesma pergunta há dois anos, quase ninguém me ia saber falar de Malta ou fazer sequer aquela cara de desejo para visitar.

Nós estivemos lá em Abril. Para a Marisa, foi a segunda vez; para a Luciana foi a primeira. E sabem que mais? Malta é linda, mesmo numa segunda vez!

Para aqueles que preferem ver em vez de ler, sugiro darem uma espreitadela ao nosso vídeo no YouTube 😉 

Uma pérola no mediterrâneo gozo

Estivemos em Malta 3 dias completos, que acabou por ser suficiente para visitar grande parte da ilha. Está prometido um roteiro mais daqui a uns dias 🙂

A nossa sorte, no entanto, fez com que apanhássemos ventos muito fortes durante toda a estadia o que fez com que as nossas fotografias tivessem o seu quê de penteados estranhos. Nada que não nos tenha já feito rir umas 500 vezes a rever as fotos!

Optamos por alugar um carro. É a forma mais fácil e cómoda de conhecer a ilha e os seus pontos mais belos. É preciso é ter atenção a um ponto importantíssimo: a condução é do contrário do habitual aqui em Portugal e conduz-se pela esquerda!

Para quem não se sente tão confortável com rent-a-car, as ligações de autocarro também são razoáveis. A parte pior é mesmo obrigar-nos a visitar todos os locais com tempos bem definidos ou ter uma excelente estratégia de visita. Para quem fica mais que os 3-4 dias, também se torna mais fácil usufruir deste tipo de transporte. Nós, com 3 dias, tínhamos que tentar tirar o maior proveito de tudo.

E a verdade é que conseguimos cumprir mais de 90% do nosso roteiro. Não conseguimos apenas ir às Dingli Cliffs e à Blue Grotto por causa dos ventos eram tão fortes que mal conseguíamos andar. Decidimos não arriscar a nossa vida por 2 fotos e voltar mais tarde, numa altura em que (esperamos nós) esteja menos vento 🙂

Podes ver o nosso roteiro de viagem aqui. Para já queremos saber:
Já foste a Malta?

Deixe uma resposta